Maio encerrou cheio de afeto no João XXIII, especialmente, para a Educação Infantil. “Os Encontros Afetivos entre Mães e Filhos” fecharam a programação comemorativa, na quarta, 30. Foram 20 vivências lúdicas, amorosas, criativas e significativas entre as crianças e suas mães. Com o objetivo de facilitar a participação das mães, em cada turma a atividade foi realizada mais de uma vez.

As atividades, todas pensadas a partir da perspectiva do afeto, foram escolhidas pelas professoras regentes de acordo com o interesse das crianças. Por isso, as vivências foram variadas. Enquanto algumas turmas produziram telas, outras interpretaram histórias, onde mães e crianças viraram personagens.

A classe-bebê aproveitou os brinquedos não estruturados e a brincadeira com tintas produzidas a partir de cenoura e beterraba para aproximar ainda mais mãe e bebê. “Os bebês foram convocando suas mães para as brincadeiras e foi uma tarde muito gostosa e cheia de afeto. Nossa intenção foi proporcionar momentos que fazem parte da nossa rotina, sempre respeitando o tempo dos pequenos e a conexão entre com a mãe o bebê”, disse a professora Camila Bettim.    

Houve, ainda, a criação de um totem coletivo, no qual as peças foram decoradas com fotos que remetiam aos gostos pessoais de cada materna do grupo. “Eu adoro os Encontros Afetivos. A atividade é repleta de trocas especiais e isto é a cara do João XXIII”, falou Karen Tavares Weber, mãe do Pedro, do ND.