Estudantes do João XXIII recebem medalhas pela Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA)

Mais uma vez, estudantes do Colégio João XXIII estão entre os medalhistas da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). Neste ano, cinco vão receber medalhas: três de ouro, uma de prata e uma de bronze. Além disso e em razão das boas notas, Mateus Capaverde (9E); Manoela Pont (9E); Vanessa Aranovich (3C); Maria Fernanda Pinho (2A); e Artur Corrêa (1C), foram convidados a integrar o processo de seleção para a formação da equipe brasileira das “Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica” e “Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica”.

Para a professora Marina Valenzuela, o projeto do 9º ano do Ensino Fundamental “Astronomia: Um mundo muito além do nosso planeta” e as aulas contextualizadas são responsáveis pelo interesse da gurizada nos eventos.  

O estudante Artur Beineke Corrêa, da 1ª série do Ensino Médio, vai participar pelo segundo ano consecutivo. Ano passado, Artur estava entre os 12 alunos de Porto Alegre selecionados. Em 2017, o João XXIII teve quatro estudantes medalhas na OBA. No grupo estava o ex-aluno Leonardo Capaverde, que devido ao seu bom desempenho, também foi pré-selecionado para as “Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica” e “Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica”.

Entre os pontos altos da OBA, na visão de Marina, está a proposta de "qualificar e produzir conhecimento e não de competir”.