Estudantes do João XXIII são medalhistas na Olimpíada Nacional de Ciências

 

O ano de 2020 foi cheio de desafios para os estudantes de todo o mundo. O contexto atual exigiu algumas adaptações, como aulas remotas e relações mediadas pelas telas de computador. Mesmo em meio a todas essas questões, os jovens estudantes do Colégio João XXIII empenharam-se para participar de mais uma empreitada: a Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), que ocorreu em edição on-line, com apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Programa Ciência na Escola e realização da Universidade Federal do Piauí.

Segundo o professor de Ciências e Biologia, Bruno Correia, a participação em olimpíadas científicas proporciona experiências ímpares aos estudantes. “Ao analisarmos nosso contexto nacional e global, fica evidente a relevância da ciência e a necessidade de nos engajarmos no incentivo ao ingresso dos/as jovens nas carreiras científicas, carregando um olhar de que a ciência também é uma ferramenta de transformação social. Essa foi a primeira participação do Colégio João XXIII na Olimpíada Nacional de Ciências e estamos muito contentes com nossos estudantes terem aceito esse desafio e mais ainda com o resultado obtido. Em 2021, com certeza, estaremos novamente engajados nesse projeto”, salienta.

A Olimpíada se organiza em duas fases, sendo que a primeira ocorreu em agosto de 2020, e a segunda em janeiro de 2021. A competição é destinada a estudantes do Ensino Médio, 8ª e 9º ano do Ensino Fundamental. A Olímpiada de Ciências é integrante de um conjunto de cinco Sociedades Científicas reconhecidas no Brasil: a Sociedade Brasileira de Física – SBF, Associação Brasileira de Química – ABQ, Instituto Butantã, Sociedade Astronômica Brasileira e a Universidade Estadual de Campinas – Unicamp.

O professor relata ainda, que, ao se depararem com tantos desafios, os estudantes recrutam inúmeras aptidões mentais e emocionais, articulando seus saberes prévios, e as competências e habilidades desenvolvidas ao longo da escolarização. “Nós reafirmamos o nosso compromisso em contribuir para a construção dos projetos de vida dos estudantes”, finaliza. 

Medalhistas:

  • Medalha de Ouro: Manuela Gerber Fontana - 9° ano
  • Medalha de Prata: Sofia Figueiró Ferreira - 9° ano
  • Medalha de Bronze: Larissa Neumann Both - 9° ano
  • Menção Honrosa: Bruno Ramos Veronez e André Prediger - 9° ano