A reunião extraordinária do Conselho Deliberante, realizada nessa terça-feira, 18/9, votou modificações para o Estatuto da Fundação Educacional João XXIII, mantenedora do Colégio João XXIII. Mais uma vez, o artigo 7 (Núcleos e Ouvidoria) foi colocado em votação e, novamente, não foi aprovado pelos conselheiros presentes, recebendo apenas 23 votos, dos 25 necessários. 

Entretanto, o parágrafo único do artigo, que diz “A Fundação além dos órgãos que se refere este artigo, terá na sua estrutura interna outros órgãos fixados no Regimento Interno, que desempenharão as demais funções de caráter técnico-administrativo”, foi aprovado. 

A presidente da Fundação Educacional João XXIII Laura Eifler lembra que a discussão sobre o estatuto da Instituição foi dividida em dois momentos. “Um momento mais geral, que impacta diretamente no organograma, e um segundo momento voltado para os órgãos administradores da Escola, como o Conselho Deliberante”, afirma. Por esta razão, o Comitê de Governança vai continuar estudando as modificações necessárias na legislação da Escola e, em breve, fará proposições.  

Além desse parágrafo, todas as demais modificações no estatuto foram acatadas, assim como o novo organograma da Fundação. O novo organograma circular ou radial, que será colocado em funcionamento até abril de 2019, pretende ressaltar o trabalho em núcleos. 

Entre os principais ganhos do novo organograma, está o foco para a formação, o aprimoramento e a pesquisa. “Este núcleo será formatado neste segundo momento, a partir de uma experiência que vai analisar o funcionamento e a repercussão financeira desse núcleo”, explica a presidente Laura.  

 

Saiba mais:

Conheça as propostas de mudanças estatutárias a serem apreciadas pelo Conselho Deliberante