A coruja, ave que simboliza inteligência, sabedoria e conhecimento, está entre as intervenções de Ítalo Holie

O muro do Colégio João XXIII localizado na rua Orfanatrófio segue em processo de transformação. A parede de 729 m2, que começou a ser revitalizada durante a Mostra Cultural deste ano, está recebendo nesta terça, 20/11, a intervenção de seis grafiteiros. Convidados pelo artista Jackson Brum, os grafiteiros Felipe Reis, Ítalo Holie, Willian Caoni e Alan Space são do entorno do Colégio e estão no universo do grafite há mais de 15 anos. Para Jackson, parceiro do João há pelo menos 4 anos, “o legal da Escola é a disposição de estar em contato com a comunidade, porque quem ganha é ela. Este é um trabalho que envolve doação. Nós estamos doando nosso trabalho para a Escola e para a comunidade”, diz.

A comunidade ganha por meio da arte do grafite e da democracia. “O grafite é democrático. Todos podem dar a sua opinião através dele”, garante Felipe. “Ao pintar na rua, todos entram em contato com a tua arte. A rua é democracia”, fala Ítalo.               

Quem esteve na Mostra Cultural, no sábado, 10/11, pode acompanhar o início da revitalização do muro através do plantio realizado pelas crianças do 3º ano do Ensino Fundamental. A atividade está relacionada com o componente curricular de Ciências e a Educação Ambiental.

Também participaram da recuperação do muro, os profissionais do setor de Manutenção do Colégio e os jardineiros Jorge da Silva Bueno e Isaías Vieira da Cunha. A revitalização é um projeto que une a área pedagógica do Colégio João XXIII e o Comitê Socioambiental, formado por profissionais e pais da escola.

A grafitagem no muro é um desdobramento do projeto interdisciplinar “Intervenções urbanas”, desenvolvido nas aulas de Arte, Artes Cênicas e Língua Inglesa. “São Arte e Ciência juntos, para deixar o muro mais bacana para o entorno”, comemora a coordenadora pedagógica Ianne Ely Godoi Viera.