João participa de campanhas em prol de pacientes com câncer

As campanhas “Outubro Rosa - doe a quem precisa” e “Tampinha solidária” deram certo e, na semana passada, estudantes, professoras e dinamizadoras fizeram a entrega das doações. 

As mais de 30 mechas de cabelo arrecadas durante a Mostra Cultural, pelos alunos do 7º ano, da prática pedagógica “Atitudes e Experiências Solidárias”, vão se transformar em perucas para pacientes com câncer de mama. Disponíveis para empréstimo no próprio Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama), os adereços precisam de 4 mechas de 10 centímetros, no mínimo, para serem finalizados e a devolução pode ser realizada apenas quando a peruca deixar de ser necessária. As informações vieram dos alunos que, junto com a professora Neyla de Azevedo, entregaram as doações, na quinta 30. 

Vinícius Castañeda e Isadora Lobo, do 7ºE, além de participarem da organização e da divulgação da campanha, contribuíram doando cabelo. “Eu cortei bastante e minha inspiração foi fazer alguém feliz” disse Vinícius, que, assim como a colega, vai deixar o cabelo crescer para doar mais uma vez. A professora Neyla comemora o resultado do trabalho. “Nós organizamos a campanha, mas a ação deu certo porque a comunidade se disponibilizou a participar”, contou orgulhosa.

As famílias também estiveram presentes na campanha “Tampinha solidária”, realizada no Colégio pelo turno inverso Joãozinho Legal, que arrecadou material para o Instituto do Câncer Infantil (ICI). As cerca de 59 mil tampinhas foram entregues no ICI na manhã de sexta-feira, 1º de dezembro, pelos alunos, pela coordenadora Michelle Zatar e pelas dinamizadoras Jacqueline Sequeira e Aline Lucas. Agora, as tampinhas serão vendidas em unidades de reciclagem pelo Rotary Club de Gravataí e o valor recebido, revertido para o Instituto. 

A gurizada do Joãozinho também doou brinquedos, material de higiene e mecha de cabelo da aluna Júlia Lautert. “Durante o ano, nossos alunos envolveram-se na campanha, desde a organização e a coleta das tampinhas, até a divulgação. Os olhares, as brincadeiras e os relatos das crianças repletos de significados mostra que semeamos bons sentimentos e atitudes. É gratificante para toda a equipe de dinamizadoras e alunos”, disse Michelle.