Maternal: entre máquinas, invenções e histórias

Ao longo do segundo semestre, através de vivências e brincadeiras, o maternal MH explorou o universo das máquinas. A imaginação correu solta e, apoiadas pela professora Luciana Colussi, as crianças construíram máquinas e recantos, possibilitando explorações simbólicas, sensoriais, lógicas e imaginativas. O espaço da sala onde está a estrutura tridimensional batizada de “máquina de caçar de tesouro” e o recanto criado para o antigo teclado de uma máquina de escrever Oliveti são algumas das invenções que representam e legitimam as ideias das crianças. 

Enquanto a “máquina de caçar tesouro” faz referência ao projeto “Mapa do tesouro”, realizado no 1º trimestre, o espaço que abriga a “máquina de escrever”, recriada por meio de um antigo teclado da Oliveti, foi inventado para apoiar o desejo de expressão e comunicação das crianças. A descoberta do uso lúdico da máquina de escrever aconteceu durante visita à Biblioteca, onde a turma encontrou histórias como “Máquinas do tempo”, de Romont Willy, e “A máquina de histórias”, de Tom Mc Laughlin. “A partir dessas narrativas, as crianças descobriram que, antigamente, as pessoas utilizavam a máquina para registrarem seus pensamentos e falas. Encantaram-se com o artefato e, especialmente, com a ideia de criarem e escreverem suas próprias histórias”, contou a professora. Assim, o teclado também inspirou a escrita de cartas, que além dos primeiros traçados experimentais das letras, utilizaram a linguagem gráfica do desenho. Através de um sorteio, o grupo trocou cartas que foram enviadas pelo correio. 

A história “O carteiro chegou”, de Janet e Allan Ahlberg, guiou a construção de uma caixa de correio colocada na porta da sala, para que todas as turmas possam deixar recados. “Uma vez por semana, faremos a coleta e entrega destes registros. Agora estamos esperando a visita de um carteiro para que possamos conhecer um pouco mais sobre essa profissão que despertou o interesse e a curiosidade das crianças”, disse a professora. Assim, nas palavras da coordenadora pedagógica Márcia Valiati, "entre invenções e descobertas, imaginação e comunicação, através de múltiplas linguagens, nossas crianças revelam seu protagonismo na construção de suas histórias de vida e aprendizagem no cotidiano da educação infantil", falou.