O evento, que se estendeu até o dia 18, teve formato online e pode ser acompanhado por toda a comunidade


“Os cientistas dizem que somos feitos de átomos, mas um passarinho me diz que somos feitos de histórias”. A frase de Eduardo Galeano chamou a Mostra Zoom no João – Núcleo da Juventude, que se estendeu entre os dias 14 e 18 de dezembro. O evento teve formato online e pode ser acompanhado por toda a comunidade escolar. “Para compor essa tessitura, apresentaremos projetos, estudos e produções, histórias vividas e sentidas... Histórias que só foram ‘escritas’ porque professores/as e equipes de apoio da Escola estavam lá, todos os dias, inventando e se reinventando”, informava a apresentação dos organizadores/as no programa de atividades diárias.

As novas versões da Mostra de Curtas e do Festival de Música que, em tempos de pandemia, foram rebatizados como Marcas 2020: Projeto Audiovisual  estiveram entre a programação. A novidade dos curtas produzidos pelos estudantes da 1ª série do Ensino Médio foi o gênero documentário, em substituição às tradicionais reinterpretações de obras de Literatura. Quanto ao Sarau, as interpretações das categorias infantil/solo, infantil/banda, infanto-juvenil/solo e infanto-juvenil/banda passaram pelo crivo exclusivo do Júri Popular.

Atrações não faltaram no evento. Já na manhã inaugural, às 9 horas, aconteceu a Mostra do Conhecimento, envolvendo alunos do 6º ano ao EM. Os inscritos apresentaram seus trabalhos, projetos e pesquisas em uma sala organizada pelo Conselho de Alunos.

Transdisciplinar e envolvendo todas as disciplinas e turmas da 6ª série ao EM, o “Zoom” foi naturalmente eclético: arte, música, literatura – em linguagens e formas variadas - jingles, manuais, podcasts, temas instigantes, debates reveladores e reflexões inusitadas. Como resumiu a equipe do Núcleo da Juventude no Convite da Mostra: “Um ano que marcou nossa história para sempre, um ano do qual sempre teremos muito para lembrar. Foi muito difícil, sim. Continua sendo, sim. Porém, enquanto comunidade educativa, nos movemos, colorimos (ou tentamos) e agimos tal qual ensinantes e aprendentes. Fomos força, vida, elo. É essa força, essa vida, que pede passagem para entrar na cena da nossa última semana de aula”. 

  • Confira aqui o repositório virtual da Mostra: 
  • Mais notícias sobre a Mostra: