Professores fazem júri simulado para refletir sobre o “tema de casa”

O João XXIII saiu na frente ao propor reflexão sobre o “tema de casa” no Seminário de Inverno, nos dias 17 e 18 de julho. A discussão, que aos poucos ganha espaço no Brasil, também foi uma das pautas do 14º Congresso do Ensino Privado Gaúcho, realizado entre 19 e 21 de julho. Na Escola, o debate aconteceu na etapa de 1º ao 5º ano por meio de um júri simulado, no qual o acusado era o tema de casa. Pensar sobre a validade dessa prática educativa tão tradicional foi o objetivo da atividade. 

Para realizar a vivência do júri, a equipe de professores se dividiu. Enquanto as professoras Marilei Weiss e Maria Paula Juchem representaram, respectivamente, a juíza e o acusado, os demais professores se organizaram entre advogados, testemunhas de acusação e defesa e jurados. Depois de uma manhã toda de julgamento, os jurados absolveram o acusado por 4 votos a 3. Certa da importância dessa ferramenta, a coordenadora pedagógica da etapa, Ianne Ely Godoi Viera, deu a sentença final: “O tema tem que ser um diálogo de encantamento entre família e escola, um momento de compartilhar aprendizagens”.   

Relacionada aos estudos sobre a escola e a vida na contemporaneidade, a vivência teve como referencial teórico textos, vídeos e reportagens explorados durante a reunião de professores do dia 12 de julho. 

No dia 21, o programa “Panorama”, da TVE, exibiu reportagem sobre o assunto. Além de Ianne, as professoras Camila Deboni e Rosane Rodriguez foram entrevistas. Vale a pena conferir em https://www.youtube.com/watch?v=SH7hQ5GANMA