O encontro sobre a PEC 06/2019, que propõe alterações no sistema previdenciário brasileiro, na segunda-feira, 11/6, no Colégio João XXIII, trouxe informações importantes para mães, pais e profissionais da Escola.

A roda de conversa foi conduzida Ricardo Collar, advogado e diretor de Patrimônio da Fundação. Também estiveram presentes Aline Carraro Portanova, advogada especialista em Direito Previdenciário e vice-presidente da Fundação; Amarildo Maciel Martins, especialista em Processo Civil com ênfase em Processo Constitucional e diretor Jurídico da Fundação, Dão Real Pereira dos Santos, diretor do Instituto de Justiça Fiscal (IJF) e pai da Escola.

Aline abriu o encontro falando sobre os aspectos jurídicos e sociais da PEC. A PEC altera 14 artigos da Constituição, cria mais dois artigos e cinco parágrafos, que vão acabar com a previdência social, constitucionalizar a capitalização, empobrecer a massa de trabalhadores, ferindo o princípio do não retrocesso social”, esclarece.  

Previdência pública não é mercadoria” foi tema da fala de Dão, que contextualizou o cenário do estado social brasileiro e desfez alguns mitos referentes à carga tributária, à economia e ao déficit previdenciário.  

Amarildo encerrou as apresentações falando sobre a natureza estatutária do Regime Geral de Previdência Social. Em seguida, o debate foi aberto para mães, pais e profissionais. “Precisamos lutar contra a reforma da Previdência”, diz Leandro Fridel, pai de estudante do Colégio.