Visita extraterrestre no João

A ventania da madrugada de terça-feira, 8 de agosto, foi o prenúncio de que o 4º ano teria surpresas durante a tarde. Mas eles não imaginavam que a surpresa estaria relacionada com a visita do amigo extraterrestre no Colégio. As aparições, na Biblioteca Infantil Vale Encantado, foram rápidas, mas provocaram um misto de surpresa, curiosidade e medo. Enquanto alguns tentavam convencer a si mesmos e aos colegas que era só “um homem com uma máscara”, outros colaram o rosto na janela para não perder a próxima aparição. “Entre dúvidas e certezas, os alunos levantaram hipóteses. Uma delas era de que o professor Douglas, querido professor de inglês, não tinha conseguido embarcar para o Canadá e teria vindo disfarçado para visitar a nossa Escola”, contam as professoras Berenice Ludwig e Melissa Abreu.  

O contato da gurizada com ET JX começou no início do ano através dos estudos sobre mapas e localizações geográficas. Cartas, vídeos e mapas de como chegar na Escola - localizada em Porto Alegre, no estado mais ao sul do Brasil, um dos países da América Latina, que integra o planeta Terra -  estão entre os aprendizados compartilhados com o extraterrestre, que manifestou desejo de conhecer o João XXIII. A passagem do ET foi rápida e antes de ir embora ele deixou uma carta enigmática cheia de desafios. “Esperamos que ele tenha gostado do nosso João e que possa retornar. Boa viagem J.X. e, como ele mesmo nos disse: “Um beijo espacial!”, escreveram as professoras.      

A atividade, inserida no projeto de estudos das áreas de Ciências Humanas e da Natureza, além de trabalhar noções espaciais, focou nas intervenções humanas e fenômenos da natureza, as distâncias e os percursos.