O IV Torneio de Xadrez do Colégio João XXIII aconteceu na tarde do dia 7 de agosto. No total, 28 jogadores, do 5º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, participaram da edição. Na abertura, na parte da manhã, estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental se transformaram em peças de Xadrez. 

Organizado por Miguel Cury, auxiliar da Biblioteca, o Xadrez Bruxo, como foi chamado, apresentou sete jogadas possíveis de uma partida que será decidida pela comunidade. Ao longo da semana, tabuleiros e fotos da cena do jogo serão espalhadas pela Escola com a intenção de que os interessados planejem o melhor desfecho. 

As partidas, realizadas durante a tarde, tiveram arbitragem profissional do enxadrista Josué Aguiar, da ONG Embrião. “O número de enxadristas da Escola cresce a cada edição e os estudantes são tão responsáveis quanto as professoras pelo aumento do número de jogadores”, comemora Josué, que há 5 anos está entre os árbitros do torneio. “É uma tarde de desafios”, diz a coordenadora pedagógica da etapa do 9º ao Ensino Médio Mirian Zambonato.   

Na segunda, 5 de agosto, o enxadrista Adroildo Martins, pai de estudante do Colégio, gravou a aula “Movimentos especiais e xeque-mate”. Divida em três partes, a aula gravada pelo enxadrista que já representou o Brasil em inúmeros jogos internacionais, em países como Polônia, Turquia, Espanha, Peru e Grécia, pode ser assistida aqui. 

A edição de 2019 foi organizada pelas professoras de Matemática Maria Aparecida Hilzendeger e Heloísa Barboza, pela psicóloga Maria Fernanda Hennemann e pela coordenação pedagógica Mirian Zambonato. Além dos quatro vencedores, dois de cada categoria, as três jogadoras inscritas foram homenageadas como forma de incentivar a participação das meninas no Torneio.   

 

Estudantes premiados

Categoria Infantojuvenil: 

1º lugar Davi Soares

2º lugar: Ícaro Schmitz

 

Categoria Juvenil:

1º lugar: Gabriel de Sillos

2º lugar: Vinícius Castañeda Baptista