O Mundo Passado a Limpo – Um Projeto Socioambiental do Colégio João XXIII ultrapassou os muros da Escola. Localizado em uma área preservada de 25 mil metros quadrados, no bairro Alto Teresópolis, o João XXIII, propõe uma educação fundamentada no conhecimento, na criatividade e na consciência, preparando seus alunos para se tornarem multiplicadores deste aprendizado. Por isso, interage com a comunidade por meio de ações como a que ocorre no próximo sábado (dia 23), na Praça da Tristeza (Praça Comendador de Souza Gomes, Av. Wenceslau Escobar esquina Av. Otto Niemeyer), das 9h30 às 11h30.

O evento é uma mostra do projeto implantado em toda a Escola e que reúne ações de responsabilidade social e cidadania desenvolvidas na instituição. A proposta envolve todas as disciplinas, atividades e hábitos cotidianos da comunidade escolar. O Mundo Passado a Limpo prevê desde a adoção de práticas muito simples – como o hábito de apagar luzes, trocar copos plásticos por garrafinhas e oferecer merendas saudáveis no bar – até ações mais complexas como a construção da maquete de uma cidade ideal, toda feita com materiais reaproveitados ou reutilizados.

Na mostra do dia 23 a comunidade poderá entrar no Túnel do Impacto e acompanhar exemplos de agressões ambientais, por meio de fotos e filme, além de ler os versos do Estatuto do Homem, escrito pelo poeta Thiago de Mello.

Os alunos da 2ª série do Ensino Médio estarão trabalhando com multi-atividades, na segunda edição do ano do projeto Dez a Dez. O projeto, voltado às questões do Vestibular/ENEM, prevê o estudo de temas socioambientais dentro de quatro grandes áreas do conhecimento (ciências da natureza, ciências humanas, linguagens e matemática).

A vice-diretora, Maria Tereza Coelho, explica que a Escola sempre trabalhou com projetos ambientais desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.“O Mundo Passado a Limpo é um processo permanente, que reúne as ações de responsabilidade social e cidadania. Queremos multiplicá-lo na comunidade”, conclui a professora Maria Teresa.